Um dos principais nomes do moderno teatro brasileiro, Cacilda Becker, é o tema desta edição do Trilha das Artes. Se estivesse viva, a atriz paulista completaria nesta semana 100 anos. A conversa é com o pesquisador, escritor, jornalista e professor Luis André do Prado, autor do livro Cacilda Becker – Fúria Santa, lançado em 2002 pela Geração Editorial, considerada a biografia mais completa da atriz.

Cacilda Becker nasceu em Pirassununga, São Paulo, e morreu em 1969, aos 48 anos, vitima de um derrame que sofreu enquanto atuava em Esperando Godot, de Samuel Beckett, numa montagem de Flavio Rangel em que atuava ao lado do marido, o ator Walmor Chagas. Deixou para a história do teatro brasileiro um legado de quase 70 espetáculos. Além de atriz, também produziu, escreveu e apresentou programas de rádio, dirigiu peças de teatro, foi professora da Escola de Arte Dramática, fez radionovelas, telenovelas, inúmeros teleteatros e dois filmes.

Luis André do Prado apresenta músicas que compõem a trilha sonora da vida de Cacilda Becker, como a Dança do Ritual do Fogo, de Manuel de Falla; Cacilda, composição de José Miguel Wisnik na voz de Maria Bethânia; Segredo, com Dalva de Oliveira; Adeus Guacyra, na verão de Orlando Silva e É Proibido Proibir, com Caetano Veloso.

Produção: Caio Guedes

Apresentação: André Amaro

Deixe seu Comentário