Donga, João da Baiana e Pixinguinha são considerados a “santíssima trindade do samba”, também adepta a choros, maxixes e lundus. Eles nasceram no Rio de Janeiro no fim do século 19, encontraram-se no Terreiro de Tia Ciata e consolidaram as bases do atual samba urbano em redutos de bambas no centro e no subúrbio carioca, na primeira metade do século 20. Donga é o autor do primeiro samba gravado na história da MPB, em 1916. João da Baiana impregnou o ritmo de batuques genuinamente africanos. E Pixinguinha, maestro e autodidata em vários instrumentos e harmonias, está na galeria das “divindades da MPB”. Mestres dos mestres, os três personificaram a raiz do samba em grupos lendários – como Caxangá (1913), Oito Batutas (1922) e Velha Guarda (1931) – que encantaram a Europa e, ainda hoje, enchem de orgulho variadas gerações de sambistas.

MÚSICAS

Ô patrão, prenda seu gado (Donga, João da Baiana e Pixinguinha), com Martinho da Vila
Isso é que é viver (Pixinguinha e Hermínio Bello de Carvalho), com Elizeth Cardoso
Seu Mané Luiz (Donga e Baiano), com Leci Brandão e Marçal
Batuque na cozinha (João da Baiana), idem
Pelo telefone (Donga), com Baiano (primeiro samba gravado na história da MPB)
Quê, quê, rê, quê, quê (João da Baiana), idem
Ô patrão, prenda seu gado (Donga, João da Baiana e Pixinguinha), com Almirante
Pensando em Donga (Leci Brandão), idem
De Donga a Marte (Reinaldo), idem
Naquele tempo (Pixinguinha e Benedito Lacerda)
Fala baixinho (Pixinguinha e Vinícius de Moraes), com Elizeth Cardoso
Lamentos (Pixinguinha e Vinícius de Moraes), com Zizi Possi
Mundo melhor (Pixinguinha e Hermínio Bello de Carvalho), com Beth Carvalho
De mal pra pior (Pixinguinha e Hermínio Bello de Carvalho), com Nara Leão
Viva João da Baiana (Pixinguinha), com grupo Água de Moringa
Quando uma estrela sorri (Donga, Villa-Lobos e David Nasser), com Gisa Nogueira
Cabide de mulambo (João da Baiana e Patrício Teixeira), com João da Baiana
Santíssima trindade (Didu Nogueira e Jorge Simas), idem

TRECHOS
Carinhoso (Pixinguinha), com Orlando Silva
Pelo telefone (Donga), com Almirante

Sonoplastia – Tony Ribeiro
Apresentação e pesquisa – José Carlos Oliveira

Deixe seu Comentário