Reforma da Previdência deve ser apresentada sem Estados e municípios
12/06/2019 18:14 em Notícias

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que o relatório da reforma da Previdência, do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), deve ser apresentado sem a abrangência das regras para o funcionalismo público dos Estados e municípios. "Mas temos até julho para construir acordo para que eles sejam reincluídos", disse. O acordo foi fechado em uma reunião nesta quarta, na residência oficial de Maia.

Segundo o líder do PP, Arthur Lira, os Estados e municípios podem voltar a serem incluídos na reforma no plenário, por emenda, mas ele não acredita que haverá votos para isso. "Se os governadores quiserem garantirem os votos, eles apresentam a emenda", disse o líder da Maioria, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

De acordo com Maia, hoje não há votos para que o relator mantenha em seu texto a capitalização, como previsto pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Maia sinalizou, no entanto, que esse tema ainda deve ser debatido e não era totalmente descartado.

Para o presidente da Câmara, Guedes não pode sair como derrotado. "Vamos construir uma solução para a capitalização. Esse tema não pode ser excluído do debate", afirmou. "Vou me reunir hoje (quarta) com Paulo Guedes para debater esse assunto."

Maia disse ainda que o texto deve ser votado na comissão especial no dia 25 de junho.

Economia

O líder do MDB na Câmara, deputado Baleia Rossi (SP), disse que os parlamentares pediram para o relator da reforma, Samuel Moreira, que a economia com a reforma seja de ao menos R$ 900 bilhões. Rossi disse ainda que acredita que a idade mínima para mulheres se aposentarem deve ficar em 62 anos, com um tempo mínimo de contribuição de 15 anos. Esse prazo seria uma demanda da bancada feminina que Moreira estaria disposto a atender.

Fonte: CORREIO DO POVO

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE