Prefeitura de Rio Branco implantou teleatendimento na última segunda-feira (18) para evitar circulação de pessoas e propagação da Covid-19.

Teleatendimento médico atendeu mais de 1,6 mil pessoas em três dias em Rio Branco Divulgação/Semsa A nova plataforma para atendimento médico de atenção primária por meio da teleconsulta implantada pela prefeitura de Rio Branco já atendeu mais de 1,6 mil pessoas em apenas três dias.

A medida foi implantada na última segunda-feira (18) como uma forma de reduzir a circulação de pessoas e evitar a propagação do novo coronavírus na capitaL.

Assim, quem apresentar sintomas ou tiver dúvidas sobre a Covid-19, não precisa sair de casa para buscar consultas e marcar exames. Rio Branco acumula o maior número de casos de Covid-19 do estado.

Segundo boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) dessa quinta-feira (21), a capital registrou 2.106 casos confirmados da doença.

Foram 127 casos a mais em 24 horas.

O teleatendimento pode ser feito de duas formas, via telefone, tanto por voz como por vídeo, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, ou por chat nas redes sociais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Inicialmente, a pessoa vai passar por uma triagem através dos teleatendentes, que vão tirar dúvidas e encaminhar para os atendimentos específicos.

Médicos, enfermeiros, psicólogos e nutricionistas fazem as teleconsultas. A coordenadora de regulação, controle e avaliação da Secretaria Municipal de Saúde, Sulamita Guedes, afirma que estão sendo recebidos todo tipo de chamado, desde aqueles para tirar dúvidas e orientações sobre a Covid-19, até encaminhamentos para exames e renovação de receitas.

“O teleatendente está orientando para tirar essas dúvidas conforme protocolo do Ministério da Saúde.

Daí, a pessoa é transferida para o médico, psicólogo, enfermeiro ou nutricionista, conforme a necessidade dos usuários”, afirmou.

Somente entre a segunda (18) e quarta (20), foram 1.102 chamados recebidos pelos teleatendentes, sendo 958 por meio do telefone disponibilizado e outros 144 pelo chat.

Já com relação aos profissionais de saúde, nesse mesmo período, foram atendidas 541 pessoas através do telefone e outras 12 pelo chat. “A intenção da secretaria é aproximar os serviços de saúde aos usuários para que aqueles casos de necessidade mais básica possam fazer atendimento virtualmente com os profissionais, evitando a transmissibilidade do vírus”, disse Sulamita.

O paciente que o médico identifica que tem que ser examinado é direcionado para o atendente agendar uma consulta presencial.

A ideia é evitar aglomeração na espera para a consulta.

No caso dos pedidos de exame é o mesmo procedimento, os exames são agendados pelo teleatendente e o paciente vai na unidade de saúde somente no dia marcado.

Coronavírus no Acre O número de casos de Covid-19 no Acre continua aumentando.

Em 24 horas, o estado teve mais um recorde com 286 infectados pela doença.

O número saltou de 2.817 para 3.103 casos, segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), nessa quinta-feira (21).

A quantidade de óbitos também aumentou, mais três mortes foram registradas, o número saltou de 75 para 78. Além dos casos confirmados, mais 1.556 aguardam análise dos exames.

Das 22 cidades, apenas Manoel Urbano, Jordão e Porto Walter ainda não registraram a doença. A Saúde também já contabiliza, até esta quinta, 1.098 pacientes recuperados.

Dos pacientes que seguem em tratamento, 1.846 estão em isolamento domiciliar e 81 internados, sendo que 17 seguem na UTI e 64 em enfermarias. Número de infectados pelo novo coronavírus aumenta, mas faltam leitos em Rio Branco