MENU
Publicidade
ATRAÇÕES DA SEMANA

 Cardiopatia

FATOR DE RISCO - Segunda as 06h30min

Tema: Carediopatia 

Dados da sociedade brasileira de cardiologia no Brasil apontam que no Brasil nascem 28 mil crianças com problemas cardíacos todos os anos, o que significa que de cada 100 bebês nascidos vivos, um é cardiopata. E cerca de 80% delas precisarão de cirurgia para corrigir deficiências. O médico Ernesto Osterne, cardiologista intervencionista no Instituto do Coração de Taguatinga (DF), explica os sintomas que podem identificar a cardiopatia e as linhas de tratamento.

Apresentação – Humberto Martins

==========

Autocontrole

CONVERSA DE ELEVADOR - Terça as 06h30min

Tema: Autocontrole

Autocontrole é mais importante do que pode parecer à primeira vista. Relações podem ser destruídas de forma definitiva se dizemos algo de forma impensada. Capacidade de entender o outro ainda é uma virtude.

Apresentação – Humberto Martins, com Marta Vieira

==========

Papo de Futuro

PAPO DE FUTURO - Terça as 06h45min

Tema: Golpes, segurança de rede, cibersegurança: saiba a diferença e proteja-se!

Cibersegurança deixou de ser assunto de nerd ou de roteirista de Hollywood. Na verdade, todo dia é dia de falar de segurança na rede. A vida virtual imita a vida real, então hoje a gente vai aproveitar a campanha da Anatel (1) para tratar de higiene cibernética. Anota aí, que a Beth Veloso vai passar aquela cartilha de sobrevivência no maravilhoso, mas também perigoso, mundo digital.

A gente geralmente começa esse tipo de programa com números e mais números. Os números servem para causar impacto. Na internet, alimentam direitinho uma das estratégias da sociedade da atenção, que é fomentar a cultura do medo.

Afinal, dizem que ocorre um ataque cibernético de ransomware a cada 11 segundos. (2)

Você nem sabe o que é isso e já ficou assustado né?

Ransomware é um software de extorsão que pode bloquear o seu computador e depois exige-se um resgate para desbloqueá-lo. Neste mês, a Agência Nacional de Telecomunicações promove uma série de atividades, inclusive um portal de denúncias com foco no consumidor, para saber o que fazer se alguém aplicar o golpe do pix, o golpe da conta, o golpe do site falso, o golpe do perfil na rede social clonado, invadir o computador e roubar os dados e mais tantos milhares de golpes que a gente nunca sabe como agir.

Vamos lá: Contra golpes da internet, as dicas são: 1. Registrar um Boletim de Ocorrência; 2. Procurar a instituição financeira ou varejista para reportar o crime, o seu banco, por exemplo; 3. Caso envolva sua linha telefônica, entrar em contato com sua prestadora. Caso envolva redes sociais, denunciar o caso à plataforma, que geralmente não dão resposta, mas não custa tentar.

Os golpes existem desde que o mundo é mundo. O que mudou com a internet? Por exemplo, segurança cibernética e golpe cibernético é a mesma coisa?

A segurança cibernética é o mesmo que dizer: governo e as empresas cuidando das redes e os golpes se referem a: os cidadãos tentando ficar à salvo.

A Vanessa Copetti é coordenadora do processo de controle de obrigações da Anatel e Membro do Grupo Técnico de Segurança Cibernética e Gestão de Riscos de Infraestruturas Críticas (GT-Ciber).

Vanessa explica a diferença entre segurança de rede e golpe na rede: segurança cibernética envolve um conjunto de ações, mas tanto a segurança, quando os golpes, as fraudes, eles tem uma área de intercessão. A melhor forma de combate é a prevenção, que exige a adoção de comportamento mais seguro ao cidadão com relação a esses crimes que também ocorrem no mundo virtual na internet.”

Ou seja, quando você atualiza o computador, quanto você troca a senha, ou ativa uma segunda etapa de verificação na rede social, quando você sai do email todo dia, você está protegendo seus dados pessoais de um vazamento, mas também está protegendo a rede como um todo. Navegar na internet é como tomar banho: evite deixar rastros, recomenda a Vanessa Copetti: “a melhor forma é adotar um comportamento mais seguro, tendo ciência desses riscos e adotando boas práticas. Essas boas práticas, muitas vezes é conhecido como higiene cibernética, que faz uma analogia com a ideia de higiene pessoal. Assim como a gente deve cuidar da saúde, como tomar banho, a higiene na rede exige cuidados, por exemplo: a adoção de senhas fortes; a adoção de senhas não repetidas, usar um gerenciador de senhas para facilitar o uso de senhas complexas, cuidado ao navegar; não navegar  em sites desconhecidos e não clicar em links desconhecidos e cuidar ao baixar arquivos e cuidado ao utilizar redes publicas abertas, ao usar o Wi-Fi. São cuidados básicos que podem prevenir que seus dados vazem, que sejam tornados públicos ou, pior, que sejam usados por criminosos para realização de crimes.”

Sobre a segurança de cabos submarinos na Praia do Futuro, em Fortaleza, que estão ameaçados plea construção de uma empresa, a posição da Anatel é de o risco é real, segundo Vanessa Copetti: “além da segurança cibernética, a segurança física também è uma grande preocupacão para as infraestruturas críticas. Os cabos submarinos são responsáveis por quase a totalidade do tráfego internacional. E qualquer risco a essas infraestruturas representa um grande risco para a conectividade. A praia do Futuro em Fortaleza é o segundo maior hub (unidade central para conectividade ou nó de rede) no mundo de ancoragem de cabo submarino e lá hoje ancoram 17 cabos, e é por isso que a Anatel tem grande preocupação com relação à construção da usina, tendo em vista o risco que coloca essas infraestruturas que sao essenciais para o setor de telecomunicações brasileira e para toda a conectividade do Brasil. É importante dizer que a Anatel reconhece a grande importância da construção da usina de desalinizacao, tendo em vista que a populaça precisa de água, e nesse sentido acreditamos que é possível encontrar uma solução que proteja os cabos submarinos e também garanta o provimento de água à população de Fortaleza e do estado do Ceará.”

Bem, dos cabos aos dados, a internet nunca deu tanta dor de cabeça, a verdade é essa. Também, com tantos terrabites rodando por aí, o melhor é ficar de olho nas crianças também. O foco da campanha do Outubro de Conscientização da Cibersegurança inclui as crianças e adolescentes (veja as cartilhas feitas em parceria com a Inglaterra) (2) e a forma os pais devem monitorar os modos de navegação na rede. Dessa forma, é preciso seguir os vídeos, os jogos, as conversas online, e estar aberto a ouvir as crianças sem julgamentos, caso sintam que há algum problema no ar. E, sobretudo, equilibrar o uso da internet com outras atividades fora da internet, como socialização e esportes.

Fácil né?!

Vamos lançar aqui outra campanha: por uma infância com menos telas!

Você ainda pode enviar a sua sugestão de tema, crítica ou sugestão para o WhatsApp da Rádio Câmara (61) 99978-9080 ou para o e-mail papodefuturo@camara.leg.br.

(1) https://www.gov.br/anatel/pt-br/assuntos/noticias/anatel-promove-campanha-outubro-ciberseguro

(2) Nos seguintes sites: BR, o CERT.br e o CTIR Gov e CSIRTs têm a estatísticas disponíveis sobre crimes digitais.

(2)https://www.gov.br/anatel/pt-br/assuntos/noticias/publicacoes-orientam-pais-educadores-formuladores-de-politicas-e-industria-sobre-protecao-de-criancas-na-internet

 

=========

15 Minutos de Cidadania

15 MINUTOS DE CIDADANIA - Quarta as 06h30min

 Tema: Direitos de pessoas com doenças graves

Receber um diagnóstico de doença grave não é fácil. Além do impacto emocional, a doença impõe também um peso financeiro para a família. Por isso, uma série de leis garante condições especiais para pessoas com doenças graves. Conheça algumas delas nesta edição do 15 minutos de Cidadania.

Entrevistas nesta edição: deputada Cristiane Lopes (União-RO); presidente da Comissão Especial de Direito da Saúde da OAB Nacional, Ana Cláudia Bandeira; Gustavo de Tarso, do Ministério da Previdência Social; Maria Cecilia Oliveira, presidente da Associação de familiares, amigos e portadores de doenças graves; Renato Kfouri, da Sociedade Brasileira de Pediatria e a pesquisadora Vanessa Romanelli.

Produção – Cristiane Baker e Lucélia Cristina

Reportagem e texto – Verônica Lima

Trabalhos técnicos – Nilton Gomes e Marinho Magalhães

Apresentação – Verônica Lima e Marcio Achilles Sardi

Edição – Marcio Achilles Sardi

==========

O voo contemporâneo de Lourenço de Bem na exposição "Queda Livre"

TRILHA DAS ARTES - Quinta as 06h30min

Tema: O voo contemporâneo de Lourenço de Bem na exposição "Queda Livre".

Gaúcho radicado em Brasília, o artista visual Lourenço de Bem, conhecido por suas obras em papel marchê, volta a expor individualmente seus trabalhos.  Ele acaba de inaugurar a mostra Queda livre, em que exibe 300 esculturas antropomorfas e modulares, de tamanhos, posturas e arranjos variados, que evocam angústia e coletividade. No programa, Lourenço conta que incorporou elementos da construção civil na massa de papel e fala do conceito que o norteou nesse novo trabalho. A conversa é embalada por sucessos de Maria Bethânia (Loucura, de Lupicínio Rodrigues); Caetano (Araçá azul); Gilberto Gil (Refazenda) e Gal Costa (Vapor barato, de Jards Macalé).

MAIS SOBRE O ARTISTA

Lourenço de Bem nasceu em Porto Alegre-RS em 1956. Filho de pais artistas plásticos e educadores (Glênio Bianchetti e Ailema de Bem Bianchetti). Desde cedo teve acesso ao ateliê do pai e de tudo o que acontecia no mundo da criação como desenho, pintura, gravura e escultura. Conviveu e desfrutou do que acontece num ateliê e sempre teve ao alcance das mãos papel, lápis e tinta para brincar. Em família, acompanhava as exposições do pai e dos amigos do pai como Carlos Scliar, Glauco Rodrigues e outros pintores gaúchos.

Em 1962, mudou-se para Brasília. Em 1986 é contratado como professor de pintura do Cresça, onde lecionou por dois anos. Três anos depois inaugurou o seu próprio ateliê, trabalhando como pintor e escultor. Um ano mais tarde, voltou a dar aulas de pintura e criatividade e formou grupos de pintura como o Grupo Todos de Bem, Terra Tinteira e outros que expõem no Brasil e no exterior. Em seu ateliê, Lourenço de Bem reúne artistas de Brasília para debates, projetos e exposições, onde exerce importante papel cultural, influenciando e formando novos talentos. 


Produção, Reportagem e Apresentação | André Amahro

=========

Outubro Rosa

Mulheres de Palavra - Sexta as 06h30min

Tema: Orçamento Mulher

A Secretaria da Mulher da Câmara relançou o Grupo de Trabalho da Rede Orçamento Mulher. O objetivo é monitorar o recorte de gênero no Orçamento da União. Em 2024, as ações exclusivamente direcionadas para mulheres terão pouco mais de R$ 300 milhões. E tratam desde o combate à violência até a profissionalização do futebol feminino.

Entrevistas nesta edição: Elaine Xavier, diretora de Temas Transversais da Secretaria de Orçamento do Governo Federal; Raquel Melosecretária-adjunta do Ministério do Planejamento e Orçamento; Rita de Cássia Leal, consultora de Orçamento da Câmara, e as deputadas Lêda Borges (PSDB-GO) e Benedita da Silva (PT-RJ).

Produção: Cristiane Baker e Lucélia Cristina

Trabalhos Técnicos: Marinho Magalhães

Reportagem: Silvia Mugnato, Aline Machado e Marcio Achilles Sardi

Edição: Vera Morgado

==========